Série “Como funciona”: A pré-escola em Québec (maternelle 4 et 5 ans).

Série “Como funciona”: A pré-escola em Québec (maternelle 4 et 5 ans).

27/09/2021 5 Por William Zimmermann
Compartilhar:

Quer saber como funciona a pré-escola em Québec? Como inscrever seu filho ou filha? Como é a estrutura?

Na série “Como Funciona”, publicamos um vídeo e um artigo explicando sobre as garderies (as creches, no Brasil), que poderíamos identificar como sendo a primeira etapa da escolarização na Belle Province.

Neste artigo, explicaremos então o que seria a sua segunda etapa: o Maternelle 4 et 5 ans.  Mas vamos além da teoria.

Eu tenho um filho de 4 anos que acabou de sair da garderie e entrar no Maternelle 4 ans. Já o Fábio, co-editor do texto, tem filhos que já passaram por essa etapa e hoje estão no secondaire e collégial. Quer dizer, nossa experiência contribuirá para enriquecer, na prática, o texto.

O sistema de educação da Província de Québec é dividido essencialmente em 4 níveis principais:

  1. Primaire (Primário)
  2. Secondaire (Secundário)
  3. Collégial CEGEP (Collège d’enseignement général et professionnel) (Colegial – Centro de ensino geral e profissional)
  4. Universitaire (Universitário)

Apenas no Primaire e no Secondaire, ou seja, dos 6 aos 16 anos, que a frequência é obrigatória. Antes dos 6 anos os pais não estão legalmente compelidos a matricular seus filhos, no caso, na pré-escola do Primaire.

Obs: Neste esquema, o Sistema Escolar Québecois aparece bem mais especificado.
(Fonte:
https://www.quebecentete.com/fr/etudier-a-quebec/compsystsc/)

Sumário

  1. Dos 0 aos 4 anos
  2. Dos 4 aos 5 anos
  3. Como matricular seu filho
  4. Ano letivo
  5. Inverno: Importante, mais do que importante, essencial
  6. Horários, merendas, service de garde, journées pédagogiques e flottantes
  7. Transporte escolar – Os famosos ônibus amarelinhos dos filmes
  8. O que a criança vai aprender?
  9. O material escolar
  10. A estrutura das escolas
  11. Links úteis, fontes e referências

1. Dos 0 aos 4 anos

Nesta faixa de idade, sobretudo nas famílias onde ambos os pais trabalham em tempo integral, é bastante comum os seus filhos frequentarem as garderies, ou creches, como chamamos no Brasil. Quer saber mais? Veja aqui um vídeo e um artigo.

2. Dos 4 aos 5 anos

Nós dissemos acima que a partir dos 6 anos o ensino é obrigatório, portanto, os pais devem matricular seus filhotes, regra geral, numa das escolas primárias que servem a sua região de residência.

Porém, como a escassez de vagas nas garderies é um problema crônico em Québec, o governo implementou uma modificação na legislação para incluir no nível do primaire, inicialmente as crianças com até 5 anos de idade, e mais recentemente, na gestão do Primeiro-Ministro François Legault, nova alteração possibilitou a inclusão também daquelas com 4 anos.  

Quer dizer, atualmente, as crianças com 4 e 5 anos frequentam o Préscolaire (pré-escolar), conhecido como Maternelle 4 et 5 ans. Complicado, né? Mas você vai ver que é menos do que parece.

A educação pré-escolar, além de desafogar as garderies, tem como principal objetivo favorizar o desenvolvimento global das crianças e colocar em prática intervenções preventivas conforme as suas necessidades. Como assim?

Por se tratar de um sistema escolar, a criança terá a sua disposição não apenas um(a) educador(a) formado(a) (enseignant-e), mas também o suporte de uma equipe multidisciplinar. Quer um exemplo? Logo na primeira reunião com a professora do meu filho, antes mesmo de começarem as aulas, ela me explicou que ele teria acompanhamento de uma fonoaudióloga e aulas de francisation (francização), se necessário.

Sim, a escola possui uma fono, aqui chamada de ortophoniste, e professores para ensinar o francês aos pequenos imigrantes durante algumas horas por semana. E aí está a principal diferença para uma garderie, pois esse acompanhamento vai ajudar meu filho a estar adequadamente preparado quando for o momento de ingressar na escola primária propriamente dita, aos 6 anos.

3. Como matricular seu filho

Antes de ir ligando para as escolas, o primeiro passo é descobrir qual o Centre de services scolaire (Centro de serviços escolar, antigamente chamado de Comission scolaire, Comissão escolar) que abrange o seu endereço residencial.

Na cidade de Québec, por exemplo, existem três Centres em língua francesa e um em língua inglesa, cada qual englobando um certo número de escolas, tanto de nível pré-escolar, quanto do primário e do secundário. 

Antes de avançarmos, porém, é importante esclarecer que você só poderá matricular seu rebento numa das escolas de um Centro escolar de língua inglesa se provar que ao menos um dos pais é anglófono ou que venha de um país anglófono. Alguns pais brasileiros conseguiram uma exceção enquanto estavam com o visto temporário. No entanto, quando conseguiram a residência permanente, perderam este privilégio.

Para descobrir qual Centro escolar corresponde ao seu endereço residencial, na cidade de Québec, vá até o site cscapitale.qc.ca. Já em Montréal, acesse cssdm.gouv.qc.ca. Uma vez nos sites, procure pela opção Trouver mon école de quartier (Encontrar minha escola de Bairro) para buscar pela escola mais próxima de seu endereço.

Como é possível que exista mais de uma escola disponível, faça então o seu dever de casa. Navegue pelos sites, analise os programas, a estrutura que elas oferecem, o período das matrículas etc., e é sempre possível e recomendável agendar uma visita pessoal.

Uma vez iniciadas as matrículas, contacte a secretaria da escola e se informe sobre os documentos que deverá apresentar. No nosso caso, enviamos a maioria de forma digital, para os demais fomos orientados a levar pessoalmente até a secretaria numa data específica previamente marcada.

Um detalhe importante:

Como os Centros escolares têm completa autonomia administrativa e funcional, é comum as datas das matrículas variarem conforme a série da criança e a escola escolhida. Portanto, um olho na missa, outro no padre.

4. Ano letivo

Calendário Escolar do Centre de services scolaire des Premières Seigneuries, Québec, 2021-2022 (Créditos: Québec em Foco, William Zimmermann)

Os calendários escolares do primário e do secundário são unificados para todas as escolas do Centro escolar, variando apenas as journées pédagogiques flottantes (dias pedagógicos alternáveis).

  • O ano letivo costuma iniciar na última semana de agosto, ou seja, no final do verão, e vai até o final de junho, início do verão seguinte
  • De julho ao final de agosto são as vacances d’été (férias de verão).
  • Há também uma pausa de duas semanas para as festividades de final de ano.
  • Na segunda semana de março, há o tão esperado congé ou semaine de relaxe (feriado ou semana de relax, as férias de inverno no Brasil), como é chamado no primário e secundário, ou semaine de lecture (semana de leitura), no caso dos CEGEPS e das Universidades. Acho que não preciso nem dizer que ninguém lê nada, claro.

Essa parada de uma semana é estratégica, você vai ver, pois os alunos estão realmente exauridos por conta da quantidade de matéria e cansados pelo longo inverno.

Eventualmente, as escolas são fechadas por algum motivo de força maior (fermeture des écoles pour force majeure). Calma, é só uma tempête hivernale que resolveu abarrotar as ruas de neve e tornar o trânsito caótico. Se isso realmente acontecer, o Centre escolar avisará imediatamente os pais por mensagens de texto, nas rádios, nos sites dos Centros e por e-mail – às 5 da manhã – e até os jornais televisivos informam.

Sugestão:

Como o clima em Québec é caprichoso e volúvel, mudando da noite pro dia, fique de olho nos aplicativos de metereologia (Météo Média, AccuWeather, etc.) e acompanhe os noticiários para estar sempre atualizado com as últimas informações. Aliás, este é um hábito dos quebequenses que os imigrantes logo absorvem: olhar a temperatura e o clima compulsivamente.

5. Inverno: mais do que importante, essencial

Mesmo no inverno, as crianças irão brincar do lado de fora (Créditos: @solonko_sofiya via Twenty20)

Não se assuste se, ao pegar o seu filho, a gardienne te informar que ele está brincando com os amiguinhos do lado de fora.

Como assim? Endoidou, foi? Está -25° C. Eu quero meu filho, não um mini pé-grande, ora bolas!

Eu sei, parece doido isso, mas é real, pois o limite de temperatura a partir do qual a pele pode realmente congelar, se inadequadamente protegida, é de -27° C (com ou sem o fator vento). É o que se chama de  engelures, algo como queimadura por congelamento.

Quer dizer, até bater nesse limite de -27° C , tá valendo fazer boneco de neve. E pra falar a verdade, é importante ter atividades exteriores para a boa aclimatação não só das crianças, mas também dos adultos.

Pra fechar, mais três informações preciosas e de precaução pra quando o inverno bater na nossa porta:

  • Vista o seu rebento com várias camadas de roupas (plusieurs couches de vêtements). Uma dica? Coloque uma a mais que você. Por quê? Simples, ele não sabe se defender e tendo uma cobertura a mais de roupa (une épaisseur de vêtement de plus) ele estará bem protegido e no correr do dia poderá ‘se descascar’ para adequar a sua roupa à temperatura ambiente do local onde ele estará.
  • Costumamos proteger muito bem nosso tronco, braços e pernas. Mas não esqueça de proteger as mãos, os pés, as bochechas, o nariz e as orelhas. Sendo particularmente sensíveis, estas partes podem congelar rapidamente em dias muito frios, o que não é nem de longe uma raridade em Québec.
  • Na hora de comprar uma bota pro seu filhote, pense no conforto e na proteção (impermeabilidade, facilidade de calçar, antiderrapante, resistência ao frio extremo etc.). O ideal é escolher um número maior (pointure) para a necessidade de colocar um par adicional de meias, mas sempre se assegurando que isso não o impeça de mover os dedos dos pés, claro.

6. Horários, merendas, service de garde, journées pédagogiques e flottantes

Horários

Na primeira semana da pré-escola, a criança terá um horário reduzido para se habituar ao novo ambiente e sobretudo à ausência dos pais.

Na normalidade, o horário geralmente é das 08:00 às 11:24 e depois das 13:00 às 14:19. Entre às 11:24 e às 13:00, as crianças podem ir para casa almoçar ou ficar na escola, almoçando o lanche que os pais prepararam antecipadamente.

Dîner et collation

Diferentemente do Brasil, o Estado não provê merenda para as crianças (aaahhhhh). Porém, como alternativa, os services de garde de algumas escolas públicas primárias colocam a disposição dos pais serviços terceirizados de almoço que incluem o diner (almoço) e a collation (lanche). São os chamados services alimentaires ou services de traiteur. A escola do meu filho, por exemplo, não oferece esse serviço.

Embora o service de traiteur seja privado, portanto pago, o custo, conforme a situação familiar, pode compensar. Por dia, não passa de CAD 6,00. No mais, o repas (comida, almoço) é sempre équilibré (equilibrado) é santé (saudável) e os menus oferecem opções tanto vegetarianas quanto adaptadas às crianças com alguma restrição ou alergia alimentar.

Além disso, um dia por mês, geralmente sexta-feira, há a Journée Pédagogique. Nesse dia, as crianças não tem aula. Os professores têm a famosa Reunião dos Professores ou Conselho de Classe e também se preparam para as atividades das semanas seguintes. Então as crianças não vão para a escola nesse dia? Depende.

Service de garde

O pai, apressado e atrasado, deixa o seu pimpolho na escola às 7h10 da manhã. Como trabalha na Rive Sud, é impossível pegar o seu filho na hora do almoço para depois deixá-lo na escola para o período da tarde. No fim do dia, a Ponte de Québec está sempre engarrafada, raras são as vezes que consegue chegar na escola antes das 17h.

O que fazer então?

Caso a criança não vá para casa no horário do almoço ou no final da aula ou em dias de Journée Pédagogique, a escola disponibiliza um Service de Garde d’enfants.

Geralmente, o Service de Garde fica disponível das 14:19 até às 18:00 e é possível inscrever a criança no Service de Garde das 07:00 às 07:45. Das 07:45 até a entrada, às 08:00, o Service de Garde disponibilizado é gratuito.

E quanto custa o Service de Garde?

Antes de mais nada, quando falamos ‘services de garde‘, nos referimos tão-somente às escolas primárias públicas. Se quiser maiores informações sobre as garderies e CPE, nada melhor do que dar uma passada por aqui: vídeo e artigo.

O custo diário do service de garde é pouco mais de CAD 8.00. Calcule gastar algo como CAD 200.00 por mês, caso seu filho ou filha utilize o horário do meio-dia e da tarde, por exemplo. Para quem usa só o horário do meio-dia, o valor é reduzido.

Journées pédagogiques et flottantes

As journées pédagogiques (dias pedagógicos) são dias em que não há aulas nas escolas, fechadas para atividades exclusivamente internas pedagógicas e/ou administrativas. Assim que o calendário escolar é liberado, os pais conseguem verificar quando serão as journées pédagogiques de cada mês.

Ainda assim, os services de garde funcionam normalmente para acolher àquelas que não podem ficar em casa. Costuma ser um pouco mais caro do que se paga por um dia convencional, ou seja, cerca de CAD 12,50 nos preços de 2021, mais um valor extra se quiser que seu filho(a) faça alguma atividade diferenciada.

Na escola do meu filho, para este ano, por exemplo, está prevista uma excursão ao cinema com a escola no valor total de CAD 24,50. Não se esqueça de, na hora de inscrever seu filho(a), indicar se ele(a) fará uso desse serviço durante o ano letivo.

Por sua vez, a journée pédagogique flottante (dia pedagógico alternável ou flutuante), como o adjetivo indica, se refere a um dia previsto no calendário escolar, mas que flutua ao longo do ano, pois é a direção da escola que decidirá junto com os professores a data mais adequada. Mas fique tranquilo, pois os pais são sempre informados e com bastante antecedência.

Quer saber mais sobre o Service de Garde? Clica aqui para ver o artigo completo que o Fábio escreveu sobre.

7. Transporte escolar – Os famosos ônibus amarelinhos dos filmes

Ônibus Escolar (ecoliers) Québecois (Créditos: 0x010C – Own work, CC BY-SA 4.0. Wikimedia)

Os tais ônibus amarelinhos que colorem o nosso imaginário, fazem parte do transporte escolar que é oferecido gratuitamente aos alunos do primário e do secundário que tenham direito ao mesmo. Os critérios de elegibilidade são definidos por cada Centro de Serviço Escolar, por exemplo, a distância percorrida a pé até a escola, se há zonas perigosas de acesso etc.

Em geral, o transporte é fornecido por uma empresa privada, mas o financiamento é público, no caso, do Ministério da Educação, cabendo ao Ministério dos Transportes a responsabilidade de garantir a conformidade dos veículos às normas em vigor, além, é claro, de assegurar a segurança nos trajetos (Code de la sécurité routière et la signalisation).

Embora possa variar de um Centro para outro, em geral, os critérios para as vagas são os seguintes:

a) Morar na área compreendida pelo Centro Escolar

b) Préscolaire (Pré-Escolar ou Maternelle):

  • 4 ans: 500 mètres et plus de l’école
  • 5 ans: 800 mètres et plus de l’école

c) Primaire (Primário):

  • 1.600 mètres et plus de l’école

d) Secondaire (Secundário):

  • 2.000 mètres et plus de l’école

Em seus respectivos sites, os Centros de Serviços Escolares colocam a disposição dos pais a ferramenta “Trouver mon Autobus” (Encontrar meu Ônibus). Assim, com o código postal do endereço residencial e o nº de matrícula da criança na escola, é possível verificar se ela tem direito ao transporte escolar gratuito, além de obter informações detalhadas sobre o transporte em si: percursos, horários, locais de embarque, de desembarque e traslados, lugares extras (places excendentaires) etc.

Se a criança tiver direito, é preciso fazer a sua inscrição no serviço de transporte para poder usar o autobus scolaire. Esta informação aparecerá no próprio “Trouver mon autobus” ou, eventualmente, no site da escola.

Embora o transporte escolar seja gratuito (na verdade ele é subsidiado pelo governo, ou seja, pelos nossos impostos), ele não é um direito adquirido, pois é preciso cumprir os requisitos indicados pelos Centres escolares.

Curiosidade – O (A) brigadier-ère scolaire

Durante todo o ano escolar, nas horas de entrada e de saída das escolas primárias, você verá uma pessoa (adulto, sempre), geralmente, digamos, mais experiente e grisalha, munida de um colete (dossard) amarelo, um apito e uma placa ‘vermelho Flamengo’ de PARE (panneau d’arrêt de circulation), auxiliando alunos (écoliers du primaire) a atravessarem as chamadas “zones de danger“: as interseções e sinais de trânsito que dão acesso às escolas.

São os destemidos e temidos brigardiers-ères scolaires.

Mas além da responsabilidade em si de assegurar a segurança dos jovens pedestres, o papel de um brigadier scolaire vai além. Como habitualmente ele vê as mesmas crianças todos os dias do ano, sua atitude e seu comportamento exemplares podem ter uma grande influência sobre eles no aprendizado das regras coletivas que permitem que todos transitem com segurança.

E mais. Embora a brigadier scolaire destine-se apenas aos alunos do primário, ele pode ajudar uma pessoa com mobilidade reduzida ou qualquer outra pessoa a atravessar a rua de forma segura, caso considere que esta necessita de auxílio.

Ah, e pra fechar, saiba que o posto de ‘brigadier scolaire’ é tão essencial que está inclusive inserido no Code de sécurité routière du Québec:

311. Lorsque la circulation est dirigée par un agent de la paix, un brigadier scolaire ou un signaleur chargé de diriger la circulation lors de travaux, toute personne doit, malgré une signalisation contraire, obéir à leurs ordres et signaux.

Tradução: Quando a circulação é dirigida por um agente da paz, um brigadier escolar ou um sinalizador encarregado de dirigir a circulação enquanto em obras, toda pessoa deve, apesar de sinalização contrária, obedecer às suas ordens e sinais.

Mas calma, não precisa ficar preocupado. Eles não usam spray de pimenta, balas de borracha, cassetetes nem dão multas.

8. O que a criança vai aprender?

O objetivo da pré-escola em Québec não é alfabetizar a criança, mas sim iniciá-la na vida escolar. A filosofia é construtivista, no sentido de instrumentalizar a criança para que ela, de maneira autônoma, possa progressivamente absorver o conhecimento nos demais anos do percurso escolar.

A professora do meu filho (do William) explicou que ela ensinará o alfabeto e os números e que provavelmente, no final do ano letivo, as crianças escreverão seus próprios nomes. Mas esse não é o objetivo em si.

Na verdade, o foco é que elas aprendam a desenvolver habilidades sociais e motoras. Por isso, o currículo inclui aulas de dança, de iniciação à música, de esportes, de cuidados com a natureza, bastante leitura e, acima de tudo, muita brincadeira.

Uma coisa legal: na sala de aula do meu filho tem dois peixinhos e um hamster. Eles têm que dar comida, limpar a gaiola e os aquários. A percepção do cuidado, da responsabilidade, da colaboração está implícita nestas ‘pequenas’ obrigações diárias.

O programa do governo para o Maternelle 4 ou 5 ans está estruturado sob 5 domínios de desenvolvimento:

  1. Físico Motor, onde desenvolverão a motricidade e hábitos de vida saudáveis;
  2. Afetivo, onde o principal objetivo é as crianças se conhecerem, identificando as suas necessidades e aprendendo a expressá-las com confiança;
  3. Social, onde será trabalhada a questão das amizades, o sentimento de pertencimento a um grupo e a resolver diferenças;
  4. Linguagem, o foco é aumentar o vocabulário e ter as primeiras interações com a escrita, eventualmente com a ajuda de fonoaudiólogos;
  5. Cognitivo, onde terão princípios básicos de lógica, matemática, ciências, tecnologia e criatividade por meio da construção de histórias.

9. O material escolar

Alguns meses antes de começarem as aulas, os pais recebem a lista de materiais escolares, tal como no Brasil. Não deixe para comprá-los na última hora, pois correrá o risco de encontra-los num preço bem mais elevado ou simplesmente não encontra-los mais.

Dependendo da escola, na semana anterior à rentrée scolaire (início das aulas), há uma reunião entre os pais e o professor ou professora do seu filho. Nessa reunião, eles explicam o plano pedagógico, como se dará as comunicações e você conhece um pouco do ambiente onde seu filho passará a maior parte do tempo. Nesse dia também é indicado que você leve os materiais escolares.

Além do material escolar propriamente dito, você provavelmente comprará:

  • Mochila (sac à dos);
  • Lancheira (boîte à lunch);
  • Recipientes térmicos para a comida e bebida (thermos);
  • Sacos identificados com o nome da criança para os lanches da manhã e da tarde (collation);
  • Etiquetas adesivas nomeadas para identificar todos os materiais e objetos pertencentes à criança;
  • Tênis para atividades exteriores e outro calçado para usar dentro da escola;
  • Capa e calça de chuva;
  • Bota impermeável;
  • Chapéu ou boné (chapeau ou casquette);
  • Protetor solar (crème solaire);
  • Escova e pasta de dentes;
  • Saco de dormir (sac de couchage).

10. A estrutura das escolas

A imagem mostra uma sala de aula para o Maternelle 4 ans em Québec
Sala de aula da Pré-escola maternelle 4 ans, em Québec (Créditos: Québec em Foco, William Zimmermann)

As escolas públicas em Québec têm parquinho (aberto à comunidade fora do horário escolar), ginásio fechado, TV’s, lousas digitais interativas, projetores, sistema de ar-condicionado e aquecimento, iPads para uso pelas crianças em algumas aulas, etc.

As escolas são equipadas com iPads (Créditos @rohane via Twenty20)

Além disso, na sua grande maioria as escolas ficam perto de um parque público que pode conter outros brinquedos, quadras de futebol, vôlei, basquete, baseball, hockey, patinação e, não raro, piscina. 

É claro que há muito mais envolvido na escola do seu filho: reuniões de professores, comissão de pais, comissão da escola, atividades temáticas, Google Class para acompanhar as atividades e comunicados.

Este artigo, portanto, está longe de ser exaustivo servindo apenas como um bom ponto de partida.

Ficou com alguma dúvida? Deixa aqui nos comentários que tentaremos te ajudar com a resposta.

Até o próximo artigo!

11. Links úteis, fontes e referências

https://www.quebecentete.com/fr/espace-conseil/vivre-a-quebec/fonctionnement-systeme-scolaire/

https://www.cscapitale.qc.ca/

https://www.csdps.qc.ca/ecoles-et-programmes/trouver-une-ecole-ou-un-programme/

https://immigrantquebec.com/fr/reussir/scolarite/options-garderie

http://www.education.gouv.qc.ca/enseignants/pfeq/prescolaire/

http://www.education.gouv.qc.ca/fileadmin/site_web/documents/education/jeunes/pfeq/Programme-cycle-prescolaire-synthese.pdf

http://www.education.gouv.qc.ca/fileadmin/site_web/documents/education/jeunes/pfeq/PFEQ_programme-prescolaire-4-ans_2017.pdf

http://www.education.gouv.qc.ca/parents-et-tuteurs/references/frais-scolaires/services-de-garde-en-milieu-scolaire/

Autor

  • William é brasileiro, nascido na cidade de Feliz, no interior do Rio Grande do Sul. Mora em Québec desde 2019 e é um aficcionado por história. Com formação na área de tecnologia e de línguas antigas, é o apresentador do canal Québec em Foco no YouTube e também do bloco Café com História do podcast Conexão Québec.

Compartilhar: